1.6.10

Mais uma com TV

Depois de ficar desligada por semanas, a TV foi ligada numa madrugada de insônia produtiva para ver Family Guy (quem só tem TV aberta precisa aproveitar os raros bons programas sempre que a oportunidade aparece). No intervalo, o lembrete de que em poucas horas começaria uma corrida de Fórmula-1, que já estava negligenciada há algum tempo (desde que Felipe Massa perdeu a liderança do campeonato, para ser mais preciso).

Após o desenho animado (reprise, mas de um bom episódio), dormir e acordar com hora marcada no domingo. Faltando 15 minutos pra largada, narrador falando besteira, resolvi zapear. Pica-Pau original na Record (episódio dos rachadores); Chaves no SBT (episódio no restaurante com o Jaiminho). Duas boas opções.

[Sim, ainda passa Chaves no SBT. Aliás, parece que o Silvio tem o prazer sádico de colocar o seriado em horários em que ninguém consegue se programar pra assistir. O mexicano vaga como um fantasma pela programação e pode aparecer nove da manhã de domingo, meio-dia de quarta ou três da madrugada de sábado. Na mesma semana. E depois passar em horários completamente diferentes na semana seguinte. Pra ver Chaves, só deixando a TV ligada 24/7 no SBT (o Ministério da Saúde não recomenda) ou ligando a TV aleatoriamente nos horários mais variados possíveis e contar com a sorte.]

Zapeando entre os três canais até a volta de apresentação dos carros, começa novo episódio do Pica-Pau. Putz, é aquele com a “Rapsódia Húngara #2” do Liszt. Mas vão dar a largada agora. Mas é o Pica-Pau clássico. Mas já tenho o episódio no iPod. Em que posição o Massa vai sair? Oitavo, pouca probabilidade de vitória.

Notas de piano vindas do som da TV reverberam pelo quarto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário