5.6.10

Daft Punk + Star Wars = Flawless Victory

Poderia contar no que consiste o vídeo, que outras personalidades pop estão nele, mas nada disso importa depois de ver o Daft Punk entrando na cantina de Mos Eisley:



Óbvio que já está nos meus favoritos do YouTube.

Vi no OMEdI.

3.6.10

A Morte deveria parecer Louise Brooks

O Gaiman postou um vídeo muito interessante de um programa sobre Sandman. Exibido há 17 anos, já na reta final da série, o vídeo mostra pequenas entrevistas com Gaiman e muitos dos profissionais que contribuíram para o sucesso do gibi.

Digitalizado a partir de uma gravação de videocassete, a qualidade de imagem e som é péssima. Então por que assistir a uma velharia dessas?

Primeiro, porque revela algumas informações interessantes, como a do título deste texto (que lembro vagamente de já ter lido em algum lugar, porém numa época em que não fazia idéia de quem seria Louise Brooks mais do que “atriz das antigas, got it”). Segundo, para ver grandes nomes das HQs 17 anos mais novos, usando roupas estranhas e cabelos ridículos (mullets!) e confirmar que não é necessário ser cool e se vestir como um babaca metido a rockstar para ser um artista de qualidade.

1.6.10

Mais uma com TV

Depois de ficar desligada por semanas, a TV foi ligada numa madrugada de insônia produtiva para ver Family Guy (quem só tem TV aberta precisa aproveitar os raros bons programas sempre que a oportunidade aparece). No intervalo, o lembrete de que em poucas horas começaria uma corrida de Fórmula-1, que já estava negligenciada há algum tempo (desde que Felipe Massa perdeu a liderança do campeonato, para ser mais preciso).

Após o desenho animado (reprise, mas de um bom episódio), dormir e acordar com hora marcada no domingo. Faltando 15 minutos pra largada, narrador falando besteira, resolvi zapear. Pica-Pau original na Record (episódio dos rachadores); Chaves no SBT (episódio no restaurante com o Jaiminho). Duas boas opções.

[Sim, ainda passa Chaves no SBT. Aliás, parece que o Silvio tem o prazer sádico de colocar o seriado em horários em que ninguém consegue se programar pra assistir. O mexicano vaga como um fantasma pela programação e pode aparecer nove da manhã de domingo, meio-dia de quarta ou três da madrugada de sábado. Na mesma semana. E depois passar em horários completamente diferentes na semana seguinte. Pra ver Chaves, só deixando a TV ligada 24/7 no SBT (o Ministério da Saúde não recomenda) ou ligando a TV aleatoriamente nos horários mais variados possíveis e contar com a sorte.]

Zapeando entre os três canais até a volta de apresentação dos carros, começa novo episódio do Pica-Pau. Putz, é aquele com a “Rapsódia Húngara #2” do Liszt. Mas vão dar a largada agora. Mas é o Pica-Pau clássico. Mas já tenho o episódio no iPod. Em que posição o Massa vai sair? Oitavo, pouca probabilidade de vitória.

Notas de piano vindas do som da TV reverberam pelo quarto.