14.6.09

Pré-história

Graças a um exímio trabalho de arqueologia, recuperei os textos do blog anterior, hospedado do Desembucha.com. Transfiro os textos pra cá, com suas datas originais, para fins de registro, mas faço as alterações que julgar necessárias. Se quiser ver a verdade nua e crua (e ingênua e boboca), sem cortes ou photoshop, é só olhar aqui.

O aspecto mais interessante dessa releitura distanciada é notar como escrevi textos no calor dos acontecimentos (o que dificilmente faria hoje), como era empolgado, ingênuo e, ao mesmo tempo, pretensioso.

Há que se admirar (mesmo que com uma boa dose de condescendência) a petulância da juventude ao declarar coisas como "Os weblogs são coisas onde alguns idiotas deixam coisas escritas pra outros idiotas lerem". Francamente, não discordo. Com sincera ingenuidade, praticamente defini não apenas os blogs, mas boa parte do conteúdo da internet. Troque "weblog" por "twitter", "orkut" ou "wikipédia" e a afirmação continua verdadeira.

Esse mamute congelado também é interessante por esclarecer alguns equívocos. O principal deles: o blog é posterior ao relacionamento, ao contrário do que sempre afirmei. Sabe como é, os anos vão passando, a pessoa vai envelhecendo e a memória dos eventos passados não é mais a mesma (mesmo que o passado tenha menos de uma década).

E pra quem acha que piorei com o passar do tempo, eis a prova em contrário: Anti-Social Men, uma pérola de misantropia que acredito não ter sido superada na encarnação atual do EQF. Aproveitem!