22.6.08

O renascimento do panda-vermelho

Agora que o Download Day já passou e que todo mundo já ouviu falar do lançamento do Firefox 3, chega aquele momento em que acaba a euforia midiática e precisamos nos perguntar se o navegador é realmente essa maravilha toda. Acho que a resposta depende do que a pessoa quer ao navegar na internet.

Para o cara que não sabe nada de informática, não quer saber e tem raiva de quem sabe, que só entra na internet quando extremamente necessário e só em sites extremamente confiáveis, o IE dá pro gasto. O sujeito vai cansar de ver anúncios e coisinhas piscantes pipocando pela tela, mas não terá maiores aborrecimentos. O difícil é achar um usuário de internet com menos de 65 anos com esse perfil de navegação.

Para os demais, recomendo o Firefox. Não porque todos tenham os mesmos gostos e hábitos de navegação, mas porque o panda-vermelho é totalmente adaptável ao gosto do freguês. A partir de uma configuração-padrão muito econômica, é possível retirar todas as frescuras e ter um navegador mínimo. Ou ir ao outro espectro da navegação, instalar todas as extensões possíveis e ter um computador completo dentro do navegador. Tudo isso de graça, é claro.

Principais mudanças

Quem já estava acostumado com o Firefox 2 pode estranhar algumas mudanças. A renderização de algumas páginas está bem diferente, as opções são mais variadas (o que pode deixar usuário leigo meio perdido). Listo aqui as mudanças mais interessantes (com imagens de comparação retiradas daqui).

Menor consumo de memória - Não sei quanto a vocês, mas desde que descobri esse negócio de navegar com abas dificilmente fico com menos de oito abas abertas ao mesmo tempo (são 12 abertas no momento em que escrevo este post). E o FF3 teve uma redução brusca no consumo de memória, principalmente ao utilizar várias páginas. Esse é o tipo de mudança que pode não ser perceptível visualmente, mas faz uma tremenda diferença no rendimento do computador.

Downloads - Agora a pausa de um download é recurso "de fábrica". O gerenciador de downloads foi bastante modificado; a janela perdeu as bordas e ganhou um campo de busca, o nome dos arquivos foi ampliado e foram adicionadas informações sobre tamanho e site de origem do arquivo. Os links de "abrir arquivo" e "excluir da lista" sumiram (agora são usados o duplo-clique e o delete, respectivamente), o que me incomodou a princípio, mas que na verdade faz muito sentido, pois cansei de clicar acidentalmente nos links na versão anterior.





Nova barra de endereços - Ou "AwesomeBar", como os entusiastas chamam. Talvez seja a mudança visualmente mais significativa do FF3. A avaliação de segurança do site agora é feita por cores no botão à esquerda que contém o favicon da página. À direita, os ícones de RSS (nos sites com esse recurso) e a estrela que permite a a adição de favoritos com apenas um clique. E o segundo melhor recurso do novo navegador, a própria barra de endereços, com sua busca inteligente, que procura tanto pelo nome da página quanto pelo endereço e até por marcadores (mais sobre esse recurso adiante). E o interessante é que a barra tem aprendizado; quanto mais você navega, mais ela acerta. A impressão é a mesma que o uso do T9 em telefones celulares causa: você começa a digitar e pensa "esse troço lê a minha mente!".





Biblioteca – A nova versão do antigo gerenciador de favoritos mudou mais do que apenas o nome. Implementando a lógica do Gmail de marcadores em vez de pastas, o FF3 passa a usar marcadores também. Você quer colocar o MdM na pasta "blog", mas também quer colocar na pasta "HQ". Agora você pode, é só trocar pastas por marcadores. E como não há limite para os marcadores, aproveita e marca o MdM como "notícia" "cinema", "TV", "humor" e "peitinhos". Além disso, é possível criar pastas inteligentes, atualizadas automaticamente de acordo com determinados parâmetros criados pelo usuário.





Seleção múltipla – A nova barra de endereços pode ser "awesome", mas o melhor recurso do novo Firefox é esse aqui. Agora você pode selecionar trechos não-consecutivos de texto em uma página da internet (é só apertar Ctrl enquanto seleciona). Pode parecer besteira, mas sonhei com um recurso assim desde que conheci a internet. O fato de não precisar mais selecionar, copiar, mudar de janela/aba, colar e depois começar tudo de novo por diversas vezes é simplesmente a coisa mais útil que um navegador já fez por mim. O funcionamento ainda não é perfeito (todos os trechos são colados juntos como se fossem apenas um texto), mas já é um grande avanço.

Extensões

São elas que permitem a personalização de acordo com o perfil de cada usuário.Se o Firefox fosse um automóvel básico, as extensões seriam os opcionais. Muitos recursos das extensões se tornam tão indispensáveis que são adicionados na versão "de fábrica" posteriormente. Segue uma lista de algumas extensões que uso e considero indispensáveis.

Adblock Plus – A mais popular e mais polêmica extensão. Ela simplesmente torna a navegação mais limpa e agradável, bloqueando todos os anúncios (inclusive aqueles irritantes em flash) e outras imagens desnecessárias em um site que geram a conhecida poluição visual da internet. O problema é que na maior parte das vezes são os anúncios que permitem que a página exista (no caso da hospedagem de um site pessoal) ou garantem que um serviço continue gratuito (no caso de um site comercial). E aí, incomodar o usuário ou quebrar o site?

A resolução simples da questão passa por muito bom senso e pouca ingenuidade. Sabemos que não vamos clicar na maioria dos anúncios que vemos por aí, até porque estamos só de passagem pela maioria dos sites. Já no caso dos sites que visitamos sempre (que por acaso costumamos salvar como "favoritos"), é coerente liberar os anúncios (desativando o Adblock só naquela página) e vendo o que pode ser do nosso interesse, tendo em vista que uma página de que gostamos deve anunciar coisas de que gostamos (os anúncios do Google trabalham com essa lógica, sugerindo anúncios a partir do conteúdo do site). Agindo assim, você ajuda seu site favorito e ainda pode encontrar algo realmente útil pra você.

NoScript – Junto com o Adblock, essa extensão garante a limpeza e a tranqüilidade da sua navegação. Ela simplesmente bloqueia todos os scripts de uma página, a não ser quando permitido pelo usuário (através de uma lista branca). Só que algumas páginas precisam do javascript liberado para serem exibidas corretamente, então como saber o que liberar? A orientação básica é "se funciona, não mexa". Para as páginas que precisarem, você pode liberar o uso de cada script individual temporariamente (ou definitivamente, nas páginas favoritas). A configuração padrão exibe notificações a cada bloqueio e um ícone na barra de status, mas isso pode ser facilmente retirado nas configurações, resultando numa extensão invisível e eficiente.

IE Tab – Quem usa o Windows sabe que cedo ou tarde terá que utilizar o IE. Algumas páginas simplesmente não funcionam em outros navegadores. Nesses casos, só há duas coisas a fazer: reclamar com o webmaster (ou com o dono da página, seja empresa ou indivíduo) e abrir a mesma página com o IE. Só que em vez de copiar o endereço, abrir o IE, colar o endereço e clicar Enter, o IE Tab permite a abertura da página desejada no IE dentro do próprio Firefox com apenas dois cliques. A extensão ainda permite programar certos sites para abrirem sempre no IE embutido.

Tiny Menu – Essa extensão contribui muito para o ideal do "navegador mínimo". Que tal substituir todos aqueles botões de texto na barra de menu por um único botão do tipo drop-down. O melhor é que você escolhe quais itens mostrar ou recolher, de acordo com o uso. Graças a essa economia de espaço, coloco todos os itens e botões que utilizo na mesma barra.




Create Shortcut – Talvez o único recurso útil no IE que não foi adotado no Firefox tenha sido a capacidade de criar atalhos para sites na área de trabalho com apenas dois cliques. Essa extensão simples preenche essa lacuna, trazendo o recurso para o menu de contexto do Firefox. Muito útil pra salvar rapidamente resultados de pesquisa para ler mais tarde e/ou pra levar várias URLs de um computador pra outro por pen drive.

Mais informações

Notas da versão
Lista de novos recursos
Explicação sobre novos recursos (com imagens)
Guia visual das diferenças entre as versões (em inglês)
Algumas dicas de uso
Mais dicas de uso (em inglês, via OMEdI)

Pra terminar, uma brincadeirinha do pessoal da Mozilla pra quem já tem o Firefox 3.
Digite "about:robots" na sua barra de endereço, clique Enter e confira o resultado.

15.6.08

Meu novo "blog favorito"

O que não faltam por aí são blogs "temáticos" interessantes. De LOLCats a um Garfield sem Garfield, é "fácil" pegar uma idéia qualquer e produzir "conteúdo" sobre aquele assunto. Alguns até valem uma "olhada", outros uma visita "eventual", mas são raros os que podem ser considerados realmente "úteis" e "engraçados".

É o caso de The "Blog" of "Unnecessary" Quotation Marks. O título (com suas aspas desnecessárias) é "auto-explicativo"; o autor reúne uma série de "exemplos" de mau uso das aspas, muitas vezes gerando um involuntário efeito "cômico". Nele descobri que sou um verdadeiro "linguistic nerd".

Aliás, este "post" está "cheio" de exemplos de aspas inadequadas, exceto um, caso algum "leitor" queira procurar.

E não esqueçam:

14.6.08

De volta para o futuro

É claro que ninguém sabe (nem liga), mas este é o terceiro blog que escrevo. Os outros dois (ambos sistemas nacionais) faliram, levando com eles todos os textos da época em que eles ainda eram minimamente bons. Acabei mudando pro Blogspot e, na medida do possível, estou satisfeito com o sistema desde então.

Um recurso do qual sempre senti falta (é possível sentir falta do que só existe na sua imaginação?) é a postagem programada. De vez em quando, um texto só atinge todo o seu potencial se for publicado no momento correto. Pois agora (há algum tempo, na verdade) o Blogspot possibilita esse recurso.

Este post, além de avisar os (ainda mais!) desavisados, é um teste do recurso. Se funcionar, será publicado às 8h, quando estarei dormindo tranqüilamente. O crime perfeito!

3.6.08

Momento Battlestar Galactica

Pouco antes da decolagem, o comissário de bordo anuncia pelo microfone:

"O Comandante Apolo e sua tripulação agradecem a preferência e desejam a todos uma boa viagem".

Fiquei rindo sozinho no avião.