30.9.07

A melhor corrida que você não viu

Pois é, foi dormir cedo, saiu pra encher a cara, perdeu uma aqua-corrida de Fórmula-1 memorável.

A primeira coisa que veio à mente ao ver aquilo tudo acontecendo na chuva foi a Corrida Maluca (mesmo que o Dick Vigarista da categoria já tenha se aposentado), de forma tão óbvia que já vi pipocar em chamadas de vários sites hoje. Quem disse que criatividade é pré-requisito pra ser jornalista? Enfim, foi legal ver o Tiger Woods da F1 ganhar mais uma e o Alonso beijar o muro.

Mas o melhor foi o pega entre Felipe Massa e Robert Kubica na última volta, pela disputa do sexto lugar. Isso mesmo, SEXTO LUGAR! E os dois fizeram coisa que muito campeão mundial não faria nem pra ganhar o título.

Pra vocês que não viram a corrida, confiram a sensacional disputa em duas versões...

Versão videogame simulador de corrida (com visão em primeira pessoa):



Versão joguinho divertido tipo Mario Kart (com direito a narração de japonês maluco - Sugoi! - e barra de vida de jogo de luta estilo Street Fighter):



Depois dessa, tanto faz quem ganhar o campeonato, o Massa já é o campeão moral da F1! Se a categoria fosse justa, davam 20 pontos pra ele por serviços prestados ao esporte, mas ele só ganhou mesmo os 3 pontos da sexta colocação e um tapinha nas costas!

***

Enquanto isso, e o Rubinho, hein?

23.9.07

O demoníaco fim do NoMinimo

Há algum tempo, avisei que havia deixado de ler o NoMínimo. Entretanto, ainda continuei a receber as chamadas diárias por e-mail, como um lembrete do meu comprometimento com a não-informação. A cada dia que passava, aumentava o número de e-mails não lidos na pasta "no mínimo".

O estranho é que, depois de um tempo, os números pararam de aumentar, justamente num número significativo.



É claro que um número é só um número, mas é curioso que tenha acabado exatamente nesse. Prefiro não tirar qualquer conclusão sobre o significado simbólico/esotérico/metafísico disso. Queria apenas compartilhar esta anedota internética com meus 8 leitores antes de apagar a pasta "no minimo" do meu e-mail.

Ah, e só pra constar, com essa (outra) coisa demoníaca conhecida como "trabalho" sugando lentamente rapidamente minha vida, a leitura de jornal diário já era e só pego alguns minutos de um telejornal qualquer a cada dois ou três dias.
Rumo à "Informação Zero"!

12.9.07

A Morte do Super-Homem

Você foi educado por um casal humilde, que lhe ensinou a usar seus talentos para o bem.
Seu maior superpoder foi ensinar os outros através do exemplo (os bons e até os maus).
Durante décadas, o tempo pareceu não afetar você.
Aqueles que o conheceram na intimidade sabem que você era muito mais do que um simples ser humano.
Ao me mostrar sua kriptonita, que de certa forma também é a minha, você me permitiu conviver melhor com ela.
Você passou a vida superando adversidades incríveis, mas um inimigo inesperado o derrotou de forma idiota e revoltante.
Sei que você não voltará da morte, nem posso pedir isso.
Mas, se me fosse dada a escolha, você seria o único a escapar de um planeta condenado.
E sorte teria o mundo que recebesse você.

Tenho muitos defeitos e poucas qualidades, mas todas elas vieram de você.
Obrigado, pai, por tudo.