1.8.05

Um pouco sobre imagens e textos

Quando falei sobre a importância da imagem nos quadrinhos no post abaixo, lembrei que muitos pensam nas histórias em quadrinhos apenas como imagens amparadas por textos.

É notável que tanto aqueles que desconhecem a mídia como os já iniciados dêem tanto peso assim à primeira metade da equação. Porque quadrinhos são imagem E texto. Não só uma soma, mas uma combinação de imagens e textos. A batida "o todo vale mais que a soma das partes" poderia até se aplicar aqui, mas nos quadrinhos fica difícil definir o que é cada parte, se é que realmente há "partes".

É claro que aqueles com maior bagagem de leitura já viram quadrinhos "sem texto". Na verdade, quadrinhos sem balão e recordatórios, mas a narrativa, mesmo através de imagens, já é o "texto" de uma história. O desenho sem esse texto seria apenas arte plástica, não arte narrativa.

Mais raro, mas também existente, é o quadrinho "sem imagem". Estes seriam os quadrinhos sem cenários, sem personagens, onde apenas textos ou sinais gráficos caminham pelas páginas. Mesmo aí, porém, temos "imagens", com o texto manuscrito sobre linhas horizontais representando um diário imaginário de um personagem, ou uma partitura que deve ser "lida" como canção ilustrando a cena (recurso bastante utilizado na excelente Estranhos no Paraíso, por exemplo). E não podemos esquecer que as próprias palavras são imagens impressas em papel e que mesmo o espaço entre elas significa algo na página de uma HQ.

Por isso não _____ em definições simples e absolutas ao falar de histórias em quadrinhos.


___________caia

Nenhum comentário:

Postar um comentário