8.8.04

Homenagem ao dia dos pais

- Vamos lá, filhão! Acorda aí! Sei que tá cedo, mas é a sua grande chance.
- Ah, deixa pr'outro dia... Tô com sono... São quatro da manhã...
- Eu sei, eu sei... Mas você precisa levantar agora se quiser chegar lá na peneira às seis. Vamos lá, é a sua grande chance. E você quer ser um jogador de futebol, não quer?
- Quero sim, quero sim. Vambora!

Em todo o mundo, a maioria dos jogadores de terceira divisão precisa conciliar o futebol com outro emprego para se sustentar.

- Pô, filhão, não foi dessa vez, né?
- É...
- Tudo bem, meu filho, fica triste não! É só treinar mais e cê vai conseguir.
- Será, pai?
- Claro, garoto! Eu não sou teu pai? Escuta o que eu tô te dizendo. Vamos fazer o seguinte: cê larga aquela escola que mal te ensina a ler e começa a treinar no horário das aulas também. Aí ninguém te segura, meu garoto!
- Poxa, pai, você é o melhor pai do mundo!

No Brasil, a porcentagem de jogadores de futebol que recebem valores acima de R$ 2 mil é inferior a 1%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário