27.3.04

Batalha dos planetas

Matéria originalmente publicada no jornal O Globo do dia 18/03/04.
"Descoberta de Sedna ameaça fazer Plutão perder o status de planeta

LONDRES. Em vez de aumentar a lista de planetas do Sistema Solar, Sedna, o mundo gelado cuja descoberta foi anunciada esta semana, poderá reduzir essa relação. O status de Sedna, que poderia ser considerado o décimo planeta, começará a ser discutido este mês por um grupo de trabalho da União Internacional de Astronomia.
O grupo tem a difícil tarefa de estabelecer o tamanho mínimo para um astro ser considerado um planeta. A discussão reside no fato de que Sedna não é muito menor do que Plutão, o nono e mais distante planeta do Sistema Solar. Em 1999 Plutão quase foi rebaixado à categoria de planetóide por cientistas que o consideravam pequeno demais para ser um planeta. Agora, astrônomos dizem que se Plutão com 2.360 quilômetros de diâmetro é um planeta, Sedna, com 1.770 quilômetros, também deveria ser.
Da mesma forma, se Sedna for considerado pequeno demais, Plutão deveria ir com ele para o grupo dos planetóides (a grosso modo, asteróides gigantes), deixando o Sistema Solar com apenas oito planetas."

Que atitude esnobe essa dos cientistas. Em vez de aceitar mais um planeta no clube, acabam expulsando o sócio mais recente. Aposto que só fazem isso porque não têm concorrência. Se vida inteligente de um outro sistema solar se comunicasse com a Terra, aposto que os cientistas dos dois mundos iam contabilizar qualquer asteróide maiorzinho como planeta só pra ficar com mais que o outro.
Quem se dá bem com esse rebaixamento de Plutão são as crianças ainda no colégio. "Um planeta a menos pra decorar? Beleza! Agora só falta tirarem a divisão da Matemática e tô feito!"
Sem contar que o ex-quase-futuro nono planeta dava o maior trabalho pra montar na feira de ciências, porque ele tinha a órbita oblíqua em relação aos outros e era muito pequeno pra ser mostrado sem nenhum erro de escala.
De malandro na história ficou o Sedna, que sacaneou Plutão, apareceu na imprensa do mundo inteiro e nem teve que usar um nome mitológico. Aliás, com os melhores nomes já utilizados, só ia sobrar para o ex-quase-futuro décimo planeta os nomes de Baco ou Vulcano, o que faria dele o único planeta trekker da história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário