2.8.03

Rock versus pagode: a tradução

Pra quem não sabe, semana passada rolou um quebra entre duas "bandas" brasileiras: o LS Jack e o Art Popular, respectivamente os genéricos de qualquer banda de rock e de pagode. Até aí nada de mais, pois mesmo que eles se matassem, tem vários iguais por aí. Suspeito até que essa porrada (estranhamente) sem vítimas fatais tenha sido um golpe de marketing combinado para diferenciar cada banda no seu nicho comercial. Aí o LS Jack deixa de ser "mais uma banda de rock" para se tornar "a banda de rock que bate nos pagodeiros", valendo o contrário para o Art Popular.
O mais engraçado dessa história toda é a cobertura que O Globo fez, amenizando os xingamentos, no melhor dos exemplos do eufemismo jornalístico. Segue abaixo um trecho da matéria e a narrativa do fato como provavelmente aconteceu.

"Segundo os integrantes do Art Popular, os músicos do LS Jack os xingaram com palavrões e insultos racistas. Os pagodeiros paulistas, de acordo com testemunhas, teriam revidado acusando os músicos do LS Jack de serem usuários de drogas."

Traduzindo: os roqueiros gritaram:
- Seus pretos filhos da puta!
E os pagodeiros responderam:
- Vão se fuder, seus maconheiros!
Tá vendo? Isso é que é clareza na informação, o resto é conversa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário