20.3.03

Bagdá, urgente

Brasil. 19 de março, 23 horas. A Band mostra imagens ao vivo de Bagdá. Parece ser uma paródia (porque só pode ser uma paródia!) da cobertura em tempo real dos principais canais mundiais de notícia.
Bagdá, Iraque. No mesmo instante. Ruas vazias. Nada acontece. Do Brasil, Roberto Cabrini faz a "cobertura" da Band, mas não tem nada a dizer. Fica apenas acompanhando as imagens de uma câmera (da agência Reuters, se não me engano) fixa em uma avenida de Bagdá. O "ápice" dessa transmissão foi algo assim: (voz do Cabrini) "Atenção! Muita atenção agora... Sim, estou vendo algo! Passou um carro!! Atenção, um carro passando pelas ruas de Bagdá!!! São imagens ao vivo da cidade de Bagdá e você acabou de acompanhar em primeira mão aqui na Band um carro se movimentando por uma das avenidas de Bagdá!"
Vendo essa "transmissão em primeira mão", não pude deixar de pensar em duas questões:
1) Por que esse alvoroço por um carro passando por uma avenida? Imagina o escândalo que seria se fosse um avião norte-americano...
2) Por que não colocam o Cabrini pra transmitir a Fórmula-1? Tá na cara que ele nasceu pra isso...

Nenhum comentário:

Postar um comentário