22.9.02

Quando é legal ser diferente

Quem (pensa que) me conhece, sabe que meu gosto cultural é meio doido. Eclético não é bem a palavra que define, pois não gosto de muitas coisas diferentes. Gosto de coisas estranhas. Só que nada é igualmente estranho, então acaba sendo um gosto variado, mas sempre pautado pelo estranho. A única época em que o estranho dominava o mainstream foram os fatídicos anos 80 (não por acaso "a década perdida"). Lembra da música? Cindy Lauper, Prince, Michael Jackson! Isso sem falar dos ingleses! (Poderíamos falar um dia inteiro daqueles seres estranhos...)
O pior é quando falo quais são minhas bandas favoritas (se quiser saber quais são, mande um mail). A reação das pessoas se divide entre a) me bater e b) ligar pro Pinel perguntando se alguém escapou. Ah, também têm aqueles que começam a rir, achando que é brincadeira. Mas quando eles descobrem que é serio, exibem uma das reações anteriores.
Entretanto, nem tudo que é estranho é ruim. O som da banda Jimi James é deliciosamente estranho. E muito, muito divertido. Lembrei deles porque o post anterior foi escrito ao som da música "Um dia de paz". Pra quem deseja conhecer o Jimi James, é só ir na página deles. Detalhe para a descrição que a banda faz de si mesma; uma verdadeira salada cultural.
Aproveita a chance porque pra receber outra boa dica aqui vai demorar muito...

Nenhum comentário:

Postar um comentário