4.8.02

O pé (quebrado) da letra

Assistindo a um desenho da Disney sábado de manhã, percebi que a versão brasileira de "Silly Symphony" (tipo de animação em que a história é narrada através de música e não de fala) ficou sendo "Sinfonia Tola".
No meu Michaelis, silly quer dizer 'bobo, simplório'. É lógico que tola seja uma das possíveis traduções, mas todos sabemos que tolo tem um sentido pejorativo, equivalendo a 'otário, mané'. Para evitar a ambigüidade, os tradutores contratados pela Disney deveriam buscar outra palavra. Não entendo por que não usaram simplória. Devem ter achado que era uma solução simplória demais. Porém, que seja antes simplório que tolo.
Ironicamente, talvez tenham achado a palavra simplória complicada demais para as crianças. Então por que não optar por uma tradução não-literal? Se o objetivo desses desenhos era ressaltar as músicas fora de um contexto de erudição e seriedade, por que não algo como "Sinfonia Singela"? É um título que ressaltaria o caráter simples e belo desses desenhos e suas canções. E ainda por cima manteria a aliteração original do título em inglês.
O que importa é que para todos os amantes da animação, essas pequenas obras-primas serão sempre "Silly Symphonies". E tolos são os tradutores que fizeram essa lambança.

PS: Criticando tradução de desenho da Disney?! É nisso que dá acordar cedo num sábado...

Nenhum comentário:

Postar um comentário