3.9.01

(Falta de) Inteligência Artificial

Quem me conhece sabe que adoro quadrinhos. Então essas pessoas talvez estranhem o fato de quase não citar situações de quadrinhos aqui nesse espaço. Acho que gosto tanto das HQs que não quero sujar seu nome nessas linhas. Talvez. Mas vamos à história.

Lembro da época em que o X-Factor (equipe formada pelos ex-quase-futuros X-Men Ciclope, Jean Grey, Fera, Homem de Gelo e Arcanjo) usava como base uma nave com inteligência artificial (muito antes do Spielberg, viu?).

Lembro que, na época, o Ciclope possuía o invejável recurso de fazer um memorando pra todos os membros da equipe (inclusive ele mesmo) apenas falando "Nave, memorando para fulano" e a Nave gravava o que ele dizia para ser recebido pela pessoa certa na hora certa.

Agora você me pergunta: JP, por que essa baboseira toda? Por que toda essa viagem com quadrinhos pra falar de algo que não existe? Talvez um de vocês pense que invejo a mordomia do Ciclope!

Na realidade, invejo a capacidade de memória da Nave e dos computadores em geral, dos quais ela é um representante exemplar! Guarda todas as informações recebidas com total precisão, podendo recorrer a elas sempre que necessário. Enquanto isso, quanto mais tento lembrar de um fato, mas distante a memória dele se torna! Culpa da TV! Não sei quem fabricou minha mente, mas o processador nela instalado certamente é o Lentium®...

Malditos quadrinhos! Por que não tenho uma Nave pra mim?

Nenhum comentário:

Postar um comentário